Pular para conteúdo
A Importância da Saúde Mental por Jacque Inocêncio do @jacque.culinariafit

A Importância da Saúde Mental por Jacque Inocêncio do @jacque.culinariafit

Vida sem saúde mental não existe, somos feitos da nossa mente. É no pensamento que tudo se inicia: o amor, a dor, a expectativa, a frustração etc. Durante muito tempo esse tema não era abordado tão livremente, não era algo comentado e muito menos ensinado, as informações eram escassas e poucas pessoas tinham acesso aberto esse conhecimento.

Hoje já vemos um movimento bem diferente.

Eu passei por um período muito difícil na minha vida. Tudo começou em 2013 e se estendeu até esse ano, onde tudo mudou e o mundo girou para mim. Mas para chegar até aqui tive que lidar com vários sentimentos desconhecidos, que até então eu não sabia como lidar. Até que o momento de pedir ajuda, chegou.

Nesses 8 anos eu tive que lidar com uma doença que quase tirou a minha vida e dos meus filhos (eu estava grávida quando fiquei doente), passei por um relacionamento conturbado, perdi meu emprego, perdi minha casa, acabei afundada em dívidas e precisei voltar para a casa dos meus pais com dois bebês. Tudo aconteceu de uma vez, é como se eu tivesse construído uma casa linda, veio o terremoto e desmoronou tudo. Aquilo para mim foi devastador, me sentia fracassada, achando que eu não era boa em nada e que não tinha nenhum valor. Não conseguia olhar para mim e ver algo de bom, perdi minha autoestima por completo, com a sensação de que eu viveria aquilo para sempre, que a tempestade nunca passaria. Recebi tantos NÃOS que me fizeram duvidar ainda mais de mim, e foram dois anos só com respostas negativas. Eu fiquei destruída por dentro, mas eu precisava erguer a cabeça e seguir, eu estava com dois bebês para cuidar, ensinar, educar, amar, então eu precisava ficar bem.

Depois de dois anos eu consegui um emprego, mas ainda sim continuava mal. Passar por tudo aquilo me abalou muito, abalou minha auto confiança.

Até que um dia comecei a ler livros de autoajuda, que me fizeram abrir minha mente, permitindo que eu visse a situação de outra perspectiva. Mas ainda assim, senti que não era o suficiente, que precisava de uma ajuda mais profissional. Procurei uma psicóloga e comecei minha terapia, e posso dizer que foi o divisor de águas na minha vida. Na terapia eu entendi que se eu não cuidasse de mim por dentro, eu não conseguiria cuidar dos meus filhos. É uma “conta” meio que óbvia, se eu não estou bem comigo mesmo como vou oferecer algo de bom para o outro? Nós só conseguimos dar aquilo que temos!

Quando as coisas fogem do nosso controle temos a tendência de nos sentirmos impotentes, paralisados, e foi na terapia que aprendi que tudo bem não ter o controle de tudo, tudo bem as coisas darem errado, tá tudo bem. O problema não é só conosco, todo mundo passa por dificuldades, e toda fase ruim passa. A vida é feita de ciclos, quando um se encerra, outro começa, e é um dia de cada vez, sem antecipação, sem nos afundamos mais e mais na ansiedade.

Até hoje preciso lidar com esse sentimento, mas tenho tentado viver o momento presente, não pensar no passado e nem focar no futuro, pois ambos não existem, somente o hoje é real. Não é fácil, mas é um exercício que tento praticar; hora consigo, outra não, mas assim vou vivendo e a vida vai fluindo.

Depois de anos mal, finalmente a tempestade passou e o sol voltou raiar para mim. Esse ano minha vida deu um giro de 360°, por isso posso falar com toda convicção do mundo que tudo passa, por mais que a gente ache que não, que nada vai mudar, eu te garanto que vai sim, você só precisa crer, confiar e não desistir.  

Antigamente existia muito tabu em torno desse assunto, só fazia terapia quem era louco, mas a verdade é que quem não faz que tem grandes chances de enlouquecer de verdade. Se não aprendemos a lidar com nossos sentimentos, eles nos consomem.

O confinamento por si só já é difícil, imagina para aqueles pais e mães de família que perderam seus empregos? Eu como mãe posso sentir a dor deles, a preocupação, o medo do incerto e da frustração. São muitos sentimentos ao mesmo tempo, se você não tiver alguém com quem compartilhar, alguém que te ajude a lidar com isso, as chances de você ter depressão são grandes.

Se tem um conselho que posso dar para vocês é: Façam terapia, todos nós precisamos, todos mesmos, sem exceção! Além da terapia, hoje com a internet temos uma biblioteca a disposição, então leiam livros, não importa se são físicos ou virtuais, só procure ajuda, não deixe que os sentimentos te consumam.

Aproveite o privilégio de termos livre acesso a informações e busque ajuda.

Você é muito importante, um ser único e merece ser feliz. Ainda temos muitas coisas para viver, e essa fase vai PASSAR!!!

escrito por Jacque Inocêncio do @jacque.culinariafit

Artigo anterior Volta às Aulas? 10 Dicas de Lanchinhos Saudáveis Para as Crianças por Jacque Inocêncio do @jacque.culinariafit
Próximo artigo O Momento Friozinho Pede um Filminho por @guiga.san

Deixe um comentário

* Campos obrigatório